Governador Pezão inicia obra para aumentar oferta de água na Zona Oeste

Líderanças presentes no evento também pediram investimentos em Saúde e Educação área bastante carente na região.

Por: Paulo Sérgio/Fotos: Paulo Souza

Em clima eleitoral o governador Luiz Fernando de Souza Pezão deu início no domingo (13/04), em Pedra de Guaratiba, às obras para ampliar a oferta de água na Zona Oeste, beneficiando diretamente uma população de 500 mil habitantes dos bairros de Campo Grande, Santa Cruz, Santíssimo, Guaratiba, Pedra de Guaratiba e Barra de Guaratiba. Com investimento da ordem de R$ 180 milhões, as obras serão concluídas até o segundo semestre de 2016.

Essas obras estão sendo tratadas como prioridade. São intervenções que melhorarão não apenas o presente, mas a infraestrutura futura de sete bairros da Zona Oeste, que vêm expandindo a ritmo acelerado. Ao mesmo tempo são obras que atendem aos compromissos firmados com o Comitê Olímpico Internacional (COI) para a realização dos Jogos Olímpicos de 2016 – destacou o presidente da Cedae, Wagner Victer.

O conjunto de obras inclui a construção de quatro reservatórios (Mirante II, Guaratiba I, Guaratiba II e Guaratiba III), sendo dois com capacidade para 10 milhões de litros e dois para 5 milhões de litros de água. Estes reservatórios se somarão aos dois já existentes na região. Será construída também adutora de água tratada com mais de 35 quilômetros de extensão e com diâmetros entre 600 e 1,2 milímetros.

O governador Pezão orientou a empresa que executará o projeto a aproveitar a mão-de-obra local, gerando 200 empregos diretos naquela região. Pezão questionou os moradores sobre a razão de haver tanta falta de água nesta parte da Zona Oeste. Ele esclareceu que a Cedae ficou 12 anos sem pagar por empréstimos feitos junto à Caixa Econômica Federal, o que impossibilitou a companhia de requerer novas linhas de financiamento, acabando com a capacidade de investimento da Cedae. Segundo Pezão, o governo do estado pagou ao governo federal R$ 2,2 bilhões e a Cedae pagou mais de R$ 6,5 bilhões que, corrigidos, chegam hoje a R$ 8,5 bilhões.

- Se não tivéssemos que pagar essas dívidas geradas por governos anteriores estaríamos inaugurando obras todos os dias e o abastecimento em todo o Rio seria satisfatório. Hoje a Cedae é adimplente e podemos pedir empréstimos. Exemplo disso é o que requeremos ao governo federal no valor de R$ 3 bilhões para a construção do Guandu II e para o projeto de universalização do abastecimento de água na Baixada – destacou o governador Pezão.

Vale lembrar que no discurso do Governador, Pezão ressaltou da importância dos parlamentares da região, especialmente do Vereador Willian Coelho que incançavelmente vem cobrando melhorias para os bairros de Sepetiba, Pedra de Guaratiba e Santa Cruz.

Além do governador Luiz Fernando de Souza Pezão estiveram presentes o presidente da Cedae, Wagner Victer, Jorge Picciani (Presidente do PMDB), Deputado Estadual Rafael Picciani, Assessores representando o Vereador Willian Coelho, o parlamentar viajando em compromisso de agenda não pode comparecer ao evento.
Confira na Galeria de Fotos as imagens do evento.

Compartilhe

Comente